Blog

Croácia: a melhor viagem pela Europa e nós contamos o porquê

 

É nos destinos não tão óbvios que se escondem grandes mistérios da natureza e da humanidade. 

Podemos apresentar a Croácia assim para os viajantes que embarcam pela primeira vez. 

A Croácia é privilegiada porque tem uma costa mediterrânea com 4.800 quilômetros de extensão cercada pelas belezas de 1.200 ilhas.

Mas, é claro, estamos falando de um lugar ainda maior! Por exemplo, a presença de territórios com até 4 mil anos de história. 

Sobre a Croácia

 

A Croácia faz parte dos Balcãs e é banhada pelo belo mar Adriático. A capital croata é Zagreb, e sua população geral é de 4,5 milhões de habitantes

 

O encantador país originou-se a partir da fragmentação da antiga Iugoslávia, sendo que os croatas conseguiram sua independência em 1991, após uma série de conflitos com a Sérvia.

 

A economia é baseada em serviços e indústrias, sendo o turismo a chave da economia do país. 

Visto e documentos para viajar para a Croácia

 

Para o desembarque na Croácia, os brasileiros não precisam apresentar nenhum visto, desde que a permanência não ultrapasse 90 dias em um período de 6 meses.

 

Apesar do país não fazer parte do acordo europeu do Espaço Schengen, as regras aplicadas são muito similares aos demais países europeus.

 

Para o turista brasileiro é exigido a apresentação do passaporte com validade mínima de 6 meses, passagem de saída do país e confirmação de local de hospedagem.

Como chegar na Croácia

Não há voos regulares do Brasil com destino à Croácia. Mas há muitas conexões entre as principais capitais europeias com cidades croatas como Zagreb, Split e Dubrovnik. 

 

As principais companhias que oferecem esse serviço são a Lufthansa, British, Tap, KLM e Turkish. 

 

Caso você já vá fazer outras viagens pela Europa, pode somar-se ao roteiro de países mais tradicionais como a Itália, mas principalmente pensar em conhecer Sérvia, Eslovênia, Bósnia, Albânia e Macedônia. Trajetos que podem ser feitos por terra também.

Quando visitar a Croácia?

 

Sem dúvidas nenhuma, a melhor estação para viajar à Croácia é durante o verão europeu. Aliás, o turístico país é o melhor destino para curtir a temporada na Europa.

 

Por outro lado, pela alta temporada e período de férias no continente, as regiões litorâneas ficam cheias, principalmente pelos próprios europeus. Calor, sol, festa e gente bonita é o que o período reserva.

 

No outono e inverno também é possível fazer turismo, mas não é a mesma coisa viajar pelo litoral. O período também é mais chuvoso. 

 

Se preferir, a primavera e outono também não deixam nada a desejar. Com temperaturas amenas, os passeios tornam-se bem agradáveis. 

 

Listamos 5 razões para o seu próximo roteiro de viagem ser a Croácia!

1. A capital Zagreb

A região da Croácia integra as repúblicas da ex-Iugoslávia, do período soviético. Assim, tem-se os traços históricos da região do leste Europeu, suas ruazinhas, os prédios históricos, as igrejas e os monumentos em homenagem a líderes políticos. 

O mais interessante de Zagreb é o cuidado das suas construções: tudo foi pensando nos mínimos detalhes, tendo telhados desenhados e torres medievais com arabescos que mantém algumas tradições como a soltura de rojão ao meio dia.

A tranquila e acolhedora capital ainda nos reserva mais encantos, como uma ruela dedicada ao lazer, cercada de bares, cafés e restaurantes. Tudo ao ar livre animado pelo sol do fim de tarde.  

A Croácia mantém os bondes elétricos em funcionamento...uma experiência de transporte não vivida no Brasil! Nos parques conhecemos a flora local e relaxamos.

 

2. Seu dinheiro rende mais!

Você vai conseguir aproveitar mais passeios e comer nos melhores restaurantes. Isso se justifica por alguns motivos. Primeiro, porque a Croácia está fora da rota tradicional de turismo europeu. Em segundo lugar, a moeda corrente por lá não é o euro e sim a kuna, que comparada com o real ajuda a ampliar nossa experiência.

Por fim, o custo de vida do país é mais baixo que das cidades mais procuradas do continente como Londres, Paris e Roma ou países como, Rússia, Itália, Suíça e Noruega. Além da vantagem financeira, claro, está você se sentir especial de explorar um lugar pouco conhecido.

3. Fácil acesso à Eslovênia e Montenegro

A localização estratégica da Croácia possibilita experiências além da fronteira.

A Eslovênia ficou com as águas mais bonitas do continente. Visitar o Lago de Bled é um passeio por entre desfiladeiros que abraçam as águas verde-esmeralda e campos floridos. A capital, Liubliana, traz a graça do interior para o nosso dia a dia agitado. No cenário do centro antigo conhecemos como se vive por ali. Casais e amigos se divertem ao som de músicas de rua. Moradores vão e voltam do trabalho por bicicletas. O bode que conduz ao castelo. Os retratos do cotidiano que levamos como memória.

Em Montenegro exploramos a arquitetura barroca, típica da vila de Perast, dos prósperos séculos 17 e 18.  Entre os lugares místicos do país está a ilha artificial de Nossa Senhora das Rochas. Conta a lenda que ela foi construída por escavação de navios velhos e deposição de pedras em torno de um pequeno penhasco por marinheiros que, ao longo de séculos, mantiveram um antigo juramento: ao retornar de cada viagem bem-sucedida colocava-se uma rocha na baía.  

Montenegro ainda guarda visitas a belos edifícios renascentistas com afrescos e obras de ouro local e veneziano. Uma outra curiosidade sobre o país é a presença da cidade de Kotor, protegida, do mar, por paredes com quase 3 quilômetros de comprimento.

 

4. Ir de ilha em ilha: as praias do mar Adriático

As belezas da Croácia estão dispersas pelo seu litoral. Indo de ilhota à ilhota, vamos mergulhando em águas de tom degradê: do azul turquesa para o verde-água. Isso porque o fundo das águas não é composta de areia e sim de pedrinhas, funcionando como um filtro e deixando tudo transparente.

No passado, as praias da Croácia era refúgio para a monarquia europeia nos seus dias de descanso. Tem também na Croácia, a influência da cultura italiana oferecendo cidadezinhas aos moldes das arquitetura romana como as arenas e a cultura dos cultivos de uvas e olivas.

5. Patrimônio Cultural da Humanidade

O título, dado pela Unesco, contempla alguns lugares do país.

O primeiro, Plitvice Lakes, é o parque nacional mais famoso da Croácia e dos mais lindos da Europa! Um lugar para desfrutar e contemplar permitindo passeios a pé, de barco ou de bondinho e repousar ao fim do dia à beira do lago em meio ao parque.

Outro destaque é a cidade histórica e pitoresca de Trogir que tem 4 mil anos de existência! É Patrimônio da Humanidade desde 1997 devido a sua trajetória intensa de dominação e emancipação.O território já pertenceu a gregos, a romanos, a tropa bizantina, a sarracenos, húngaros e venezianos. Cada povo deixou um pouco da sua cultura por lá, tornando o local especialmente rico.

Já a cidade de Split, além de encantadora, também é um território dos mais antigos do país. Chama a atenção a arquitetura romana, em especial o magnífico Palácio de Diocleciano, que foi habitado pelo imperador romano.  A dica da noite é fazer o footing pelo calçadão de Split, animado, bonito, com barraquinhas e provavelmente música ao vivo sendo ali tocada.

Viaje com a Freeway

Então vamos viajar para a Croácia?

Que tal ir com quem já conhece e sabe organizar todos os detalhes para você desfrutar do melhor do verão Europeu?!