Blog

Viagens para Fazendas Orgânicas - A tendência do Turismo Rural

É tempo de buscar uma relação mais direta e harmoniosa com a natureza. Não só pensar no nosso bem-estar quando viajamos para áreas preservadas, mas olhar para todo o ecossistema e a cadeia comercial que estamos inseridos.

O ecoturismo, do qual somos pioneiros há décadas no Brasil, é fundamental para levar pessoas para atrativos preservados, manter a responsabilidade ambiental e ao mesmo tempo gerar empregos.

Mas para além do mercado de turismo consciente, diversas outras mudanças são necessárias para estar em conformidade com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Uma delas diz respeito à erradicação da fome, promoção da agricultura sustentável, segurança alimentar e a melhoria da nutrição.

Na contramão do mundo está o Brasil, campeão do uso de agrotóxicos, e que ano após ano vem batendo recordes na liberação de mais veneno para os pratos brasileiros.

Mas há luz no fim do túnel em terras brasileiras, e é isso que queremos compartilhar. 

São diversas fazendas, movimentos e instituições promovendo a agricultura orgânica, que garante o cuidado ao meio ambiente e mais segurança alimentar para a população. 

 

O turismo nas fazendas e sítios orgânicos

Estamos sempre procurando lugares no meio do mato para viajar, recarregar as energias e estar em comunhão com a natureza, nossa verdadeira casa.

Para isso, além das tradicionais viagens de ecoturismo, também estamos promovendo muito o conceito do Banho de Floresta.

E agora, somada a essas práticas, viemos falar mais sobre as viagens para fazendas orgânicas.

Experiências únicas, para conhecer de perto como funciona esse tipo de produção, mais alinhada ao ciclo natural da terra.

Além do local, a inspiração fica por conta dos seus fundadores, mantenedores, que batalham para garantir rentabilidade econômica em uma sociedade que só incentiva o convencional.

É esse tipo de viagem que muda completamente a nossa relação com o alimento, que nos faz enxergar nosso consumo de outra forma e a sustentabilidade mais perto do cotidiano. 

 

O que é a agricultura orgânica?

A agricultura orgânica é um processo de produção que visa garantir a organicidade e sanidade da produção alimentar em sintonia com a natureza.

É formada por um resgate de técnicas que precederam a revolução verde, quando muitos do desenvolvimento químico pós-guerra se direcionou para a agricultura.

Então há toda uma conexão com saberes ancestrais, somada a tecnologia de solo, topografia, clima, água e biodiversidade atual. 

São empregadas diversas técnicas e práticas, dentre as agroflorestas, a rotação de cultura, a agroecologia e outras que garantem o bom equilíbrio e preservação do meio ambiente.

A agricultura orgânica não utiliza de agrotóxicos, dentre outros aditivos químicos, mas a própria natureza como adubo, controle biológico e conhecimentos naturais para produzir alimentação.

Está em plena ascensão, visto que hoje ainda boa parte do mercado, bancos, empresas, governo e universidades ainda destinam boa parte dos créditos, pesquisas e investimentos na agricultura convencional.

 

8 Fazendas e Sítios Orgânicos Inspiradores para você conhecer

 

A Boa Terra – Itobi/SP

O sítio A Boa Terra é a concretização do trabalho inspirado e contínuo de uma família de imigrantes holandeses que resolveram construir uma vida harmônica com a natureza, produzir alimentos cheios de vida, ao mesmo tempo em que ajudavam a comunidade da região a construir uma vida digna.  

Joop imigrou da Holanda, via Canadá, atravessando as Américas a bordo de um fusca. Aqui conheceu Tini. Juntos, criaram A Boa Terra, que hoje é uma referência na produção de orgânicos.  

A energia vital da família, Tini, Joop e Nicolete, de seus colaboradores, e da terra que é cultivada de forma sustentável, se juntam em um consórcio de muita harmonia, paz e inspiração. 
 

 

FAF – Fazenda Ambiental Fortaleza – Mococa/SP

A FAF era uma fazenda de café tradicional, com 150 trabalhadores rurais e os métodos agrícolas convencionais quando Silvia Barretto junto com o seu marido Marcos Croce começaram a transformar a fazenda de acordo com seus sonhos, de fazer dela um negócio sustentável, levando em consideração o meio ambiente, as relações entre as pessoas e gerando produtos da mais alta qualidade.

A mudança foi desafiadora, e no primeiro momento a produção caiu muito com a retirada dos fertilizantes químicos e agrotóxicos. Mas o sonho venceu, e em 2008 a FAF ganhou o prêmio de Sustentabilidade da Specialty Coffee Association of America. 

 

Fazenda Santo Antonio da Água Limpa – Mococa/SP

João “Louco” é um revolucionário. Ousado e inovador. De uma agricultura dita convencional (pois o agronegócio é a convenção), onde chegou a ser garoto-propaganda da Monsanto, fez mudanças radicais em seu modo de produção e de visão da terra, e hoje enxerga sua relação com o ecossistema vivo de uma maneira extremamente harmônica e simbiótica. 

De agricultor dito “convencional” se tornou hoje um “coletor”. Sua filosofia de vida e produção encontrou diversos ecos e parceiros em vários países, como no Japão. 

João e sua família recebem hóspedes em sua casa de fazenda para vivenciarem as experiências pioneiras e disruptivas que João, “o louco”, criou.


 

Fazenda Serrinha – Itatiba/SP

A Fazenda Serrinha é um lugar em transformação, que resgata os processos da natureza e promove experiências criativas. 

Em seu espaço acontecem encontros, imersões e celebrações. São 120 hectares de área verde e uma charmosa estrutura de hospedagem, salas para vivências e ateliês. 

Trata-se de um refúgio na roça de Bragança Paulista – a 90 km de SP -, cuja paisagem é marcada pela represa do Jaguari-Jacareí e pela serra da Mantiqueira.



 

Sítio Serra Dourada – Delfim Moreira/MG

Marinaldo e Cilmara queriam deixar a tensa vida urbana de Curitiba e tomaram a decisão de largar tudo e viver uma vida saudável e significativa num local inspirador. Sua busca foi respondida pelo universo, que lhes iluminou com a resposta. 

Nascia o Sítio Serra Dourada, no alto das montanhas da Serra da Mantiqueira, em Delfim Moreira, em meio a araucárias e a um horizonte a perder de vista. Nascia o agricultor. 

A proposta: produzir seu próprio alimento e o de centenas de famílias, num recanto maravilhoso, 

Hoje macieiras, pessegueiros, oliveiras, framboesas, e um número grande de verduras e hortaliças compõem a paisagem de sua montanha-sítio local e são o insumo e produto de seu trabalho. Uma vida realmente tomada em suas próprias mãos.


 

Assentamento Agroecológico Pastorinhas – Brumadinho/MG

Com várias tecnologias inovadoras e eficientes, o Assentamento Agroecológico Pastorinhas se tornou uma atração na região de Brumadinho, sendo visto hoje como um projeto-modelo. 

São 152 hectares de fazenda, dos quais 142 são áreas remanescentes de Mata Atlântica. Os 10 hectares que restam são os responsáveis para manter a renda de 20 famílias assentadas.

O sistema de cultivo no Pastorinhas é o agroecológico, sem uso de venenos, e com um cultivo o mais natural possível.  Valéria Carneiro, uma das líderes do assentamento, explica que a escolha não foi por opção.

 “Foi por necessidade, por falta de dinheiro para começar a produção. Tivemos que começar com técnicas que barateassem a produção. O acesso às sementes híbridas, fertilizantes e agroquímicos são muito caros. Depois a gente viu que era uma coisa boa para a saúde, e continuamos seguindo esse caminho.”

E os próprios moradores aplicam na região o conhecimento adquirido de outras formas. Valdivino Rodrigues Bragança, que veio para o assentamento quando ainda era adolescente, hoje tem 30 anos e é formado em biomedicina. “Escolhi biomedicina porque era um curso que poderia atender meus anseios. Nasci no campo e posso, como biomédico, continuar atuando no campo”.

 

Recanto da Mata – Maquiné/RS

Marcelo Tcheli é bioconstrutor, inventor, bonequeiro e permacultor. As técnicas da bioconstrução ele começou a aprender observando o trabalho do pássaro João de Barro, que foi seu primeiro mestre.

Sua pousada, a Recanto da Mata, fica situada em meio à Mata Atlântica, rodeada por morros de mata nativa, rios de águas límpidas, e cascatas, e próximo à cidade de  Maquiné, no Rio Grande do Sul. Ela é voltada ao ecoturismo e à bioconstrução, tema do qual Marcelo dá cursos.

Marcelo desenvolve estruturas de baixo impacto ambiental recriando pequenos sistemas de tecnologias bioconstrutivas através de construções espalhadas pelo sítio, como sanitário compostável, telhado vivo, captação de água da chuva, chuveiro com serpentina, laguinhos para tratamento de águas servidas, biodigestor para gerar gás natural, paisagismo ecológico, sistemas agroflorestais, cabanas bioconstruídas e máquinas inventadas que não necessitam de energia elétrica.


 

Ecocaminhos - Nova Friburgo/RJ

A Eco Caminhos é uma ecofazenda autossustentável, situada numa região de deslumbrantes montanhas da Mata Atlântica, perto de Nova Friburgo, no estado do Rio de Janeiro. 

Na fazenda, criada por Bart Bijen e sua família, são seguidos os princípios da permacultura. Nela pode-se aprender e praticar bioconstrução (construção natural), agrofloresta (agricultura sinantrópica) e energia renovável. 

Lá pode-se compartilhar um estilo de vida saudável, amigo e em sintonia com a natureza, desfrutar de comidas em volta da fogueira, fazer caminhadas, dar um mergulho em uma das cachoeiras ou jogar algum jogo de tabuleiro com os outros moradores.

A Eco Caminhos também oferece aulas de inglês e a possibilidade de morar na fazenda com os voluntários ou ficar hospedado em casas de famílias locais.

 

Viaje com a Freeway

Fomos buscar origens e vocações. Descobrimos pessoas iluminadas que seguiram a sua inspirada intuição, que criaram e recriaram a relação com a terra, com sonhos, persistência e aprendizado continuo. 

Suas trajetórias são uma narrativa com histórias para compartilhar e inspirar. É dessas águas que queremos beber, juntos. 

 

FALE COM NOSSO CONSULTOR