Blog

Ecoturismo e Responsabilidade

O ecoturismo é um segmento do turismo cujo foco é a natureza. Só isso? Não, ele deve: 1) ser organizado de forma consciente e responsável, em escala compatível com os recursos naturais dos ecossistemas e esta responsabilidade implica na preservação do meio ambiente visitado e no respeito às tradições e valores da comunidade local. Isto seria o bastante? Não, 2) O ecoturismo deve proporcionar a melhoria da qualidade de vida da população da região.

Sem todos esses atributos ele não pode ser chamado de ecoturismo, mas tão somente de turismo na natureza.

A palavra ecoturismo está sendo largamente utilizada, até por pessoas e empresas que não têm a cultura, os conhecimentos, a visão e os instrumentos gerenciais para lidar com este segmento tão relevante para o mundo e seu futuro. Banaliza-se o termo a ponto de eu ser forçado a adjetivá-lo para diferenciar o verdadeiro do clonado, chamando-o de ecoturismo responsável.

O ecoturismo acarreta:

1 – para o ecoturista: bem estar, redução do stress, recarga das baterias, bem-estar físico e mental;

2 – para a comunidade local: valorização, desenvolvimento sustentável, estancamento da hemorragia cultural, oportunidades de trabalho, um quê de esperança e renovação;

3 – para o país: geração e redistribuição de renda, criação de empregos, fixação do homem à sua região de origem, diminuindo a migração para as metrópoles;

4 – para a humanidade: desenvolvimento de um ” biotismo”, parafraseando o patriotismo, onde aquele representaria o amor a todas as espécies vivas;

5 – para os jovens: uma oportunidade de trabalho pessoalmente recompensadora e comunitariamente edificante;

6 – para a natureza agredida: o aumento do número de seus defensores, na medida em que, tocados por sua beleza, os visitantes se transformam em defensores da conservação da nossa herança natural;

O ecoturismo propõe uma mudança no comportamento do ecoturista, que deve se transmutar de “homo consumens” para “homo universalis”. Enquanto o primeiro está totalmente afinado com o modelo de consumo, o segundo prevê um afastamento momentâneo deste modelo, na medida em que as preocupações de consumo devem terminar na mesa do atendente da agência. A partir da compra do pacote, o bom produto de ecoturismo já se preocupou com tudo aquilo que o ecoturista vai encontrar pela frente em sua viagem: passeios inclusos, refeições, momentos de relacionamento com a comunidade, de maneira que o viajante só fará desfrutar deste seu contato com a natureza, sabedor que todo o seu conforto e programação foram previamente planejados. Com isso ele pode relaxar, se abrir a novas experiências, à troca com os demais viajantes, e se permite viver o melhor lado de seu ser. E ao retornar à sua casa, ao final da viagem, enriquecido e reenergizado, pode retomar com vigor suas funções no dia a dia. É por isso que somos tão determinados em afiançar a importância do ecoturismo para a qualidade de vida neste planeta.

FALE COM NOSSO CONSULTOR