Blog

Como é o turismo atual na histórica Rota da Seda?

Os países e o turismo na histórica rota que conectava o Ocidente e o Oriente

A Rota da Seda foi uma rota de acesso que possibilitava o intercâmbio comercial, cultural e religioso entre o Ocidente e o Oriente. O propósito inicial era o comércio da seda, mas acabou se tornando uma grande ponte de interação entre diferentes civilizações, o que foi muito importante para fundamentar o desenvolvimento do mundo moderno. 

A história da seda teve a sua primeira aparição em 3600 a.C na China, diz a lenda que a imperatriz Si Ling Chi a descobriu quando um casulo de bicho-da-seda caiu de uma amoreira dentro de sua xícara. Assim se iniciou os experimentos de tecer o filamento junto com outros tecidos, o que com o tempo e aperfeiçoamento, acabou se tornando a mais valiosa mercadoria da China, dando origem a famosa Rota da Seda.   

Os chineses guardaram o segredo da seda por 3.000 anos. A sua fibra natural é um filamento de proteína, produzido pelas lagartas de alguns tipos de mariposas. 

Todo o processo de produção, comercialização da seda, e o desenvolvimento de sua rota, foram apenas um pretexto para o maior valor que viria acontecer, a grande troca de aprendizados entre a China, como produtora, e o Ocidente como consumidor, agregando novas ideias, e um novo olhar sobre o mundo. 

No meio do caminho, entre Europa e China, formaram-se diversos pontos de comércio e muitas regiões foram palcos desses intercâmbios comerciais e prosperaram. 

Alguns desses locais formam hoje países de culturas muito intrigantes e ainda pouco conhecidos para o mundo ocidental. 

Para conhecer um pouco do que foi a Rota da Seda e como atualmente desenvolveram-se grandes países, organizamos viagens para explorar as belezas da região.

Alguns países interessantes que vale a pena conhecer quando se fala em turismo atual na histórica Rota da Seda:
 

CAZAQUISTÃO 

O Cazaquistão é o maior país sem costa marítima do mundo, e faz fronteira com a China, Rússia, Quirguistão, Uzbequistão, e Turcomenistão.

Um local historicamente habitado por diversas tribos nômades, tendo hoje em dia, cerca de 131 etnias encontradas por lá, dentre elas está os cazaques, uzbeques, ucranianos, alemães, tártaros, uigures, e russos. 

O idioma oficial é o cazaque, e depois o russo, e a religião predominante é o islamismo, com 70% da população, e há também cerca de 25% de praticantes do cristianismo. O país apoia a liberdade de religião, ou seja, a liberdade de outras organizações, crenças, pensamentos e idéias. 

A população é bem hospitaleira, respeitosa, gentil, e disposta a ajudar. Um país realmente muito rico culturalmente, e com muita coisa para agregar. 

E não podemos esquecer de falar da magnífica natureza presente no Cazaquistão, são enormes montanhas, com lagos azuis, e florestas super preservadas. 

Alguns lugares para visitar no Cazaquistão: a elegante Mesquita Azul; o Palácio Topkapi, a residência dos sultões do Império Otomano; a Torre Bayterek, de 80 metros; a Igreja Ortodoxa; o complexo Ethno Memorial Atameken.

 

QUIRGUISTÃO

A história do Quirguistão abrange uma grande variedade de impérios e culturas, sempre coligado com diversas civilizações, como na própria Rota da Seda.  

Ainda assim, a maioria de seus habitantes são quirguizes, e logo em seguida estão os russos, e os uzbeques. O idioma local é o quirguiz, que tem conexão com outras línguas turcas, e a religião mais predominante é a muçulmana.

O Quirguistão tem origens turcas, mas com fortes elementos persas e mongóis também. Ou seja, um país com muitas referências externas, e de uma profunda beleza interna, cercado por paisagens apaixonantes. 

Alguns lugares para visitar no Quirguistão: O Museu de Etnografia, o Parque Nacional Ala Archa, onde se encontram diversos picos nevados e o Lago Issyk Kul, um dos maiores lagos alpinos do mundo.

 

TAJIQUISTÃO 

O Tajiquistão é o menor país da Ásia central, porém muito autêntico em termos paisagísticos. O seu relevo é montanhoso e há muitas cordilheiras na região, como a Tian Shan e a Pamir, mais da metade do seu território está acima dos 3.000 metros de altitude.

A população do país pertence ao grupo étnico tajique, que é uma designação genérica para uma larga gama de povos persas que falam a língua persa, e são de origem iraniana. A sua história e cultura é  partilhada também com o Afeganistão. 

O modo de vida da civilização local ainda é bem tradicional, mesmo com todo o modernismo atual. Seja no estilo das casas, ou no traje das pessoas, há um brilho único no Tajiquistão.

Alguns lugares para visitar no Tajiquistão: uma das cidades mais antigas da Ásia Central, Khujant, conquistada por Alexandre, o grande. O Museu da Arqueologia, o Bazar Oriental, e o complexo de Sheykh Muslihiddin.

 

UZBEQUISTÃO

O Uzbequistão está localizado no centro da Rota da Seda, onde além de malhas, há também incríveis monumentos com belas arquiteturas. É oficialmente uma república democrática, com uma herança cultural diversa.

O idioma oficial do país é o uzbeque, uma língua túrcica escrita no alfabeto latino, e há também o russo como, que é muito utilizado por uma grande parte da população. O território pertenceu ao Império Persa, o que ajudou na preservação da cultura, e do idioma local.

A arquitetura dos prédios religiosos do Uzbequistão são incríveis, tudo em tons de ocre e azul, criando paisagens bem artísticas. Um país muito singular, que encanta a todos que chegam. 

Alguns lugares para visitar no Uzbequistão: a Mesquita Poi Kalon, uma das maiores da Ásia Central, os complexos arquitetônicos Lyabi Hauz, o castelo Kunya Ark, e a histórica cidade de Khiva.

Viaje com a Freeway!


A Freeway te convida a embarcar nessa mágica viagem a Rota da Seda, um verdadeiro marco na história. Uma viagem que mudará a sua visão sobre as diferentes formas de se viver a vida! Confira o nosso roteiro.

FALE COM NOSSO CONSULTOR