Blog

Atenção a vacinas, água e outros itens evita problemas de saúde na viagem

A trabalho ou de férias com a família, nenhuma viagem é imune a imprevistos. Mas muitos contratempos podem, sim, ser evitados – de uma doença grave para a qual já existe vacina a uma simples bolha no pé, provocada pelo calçado novo que deveria ter sido amaciado com antecedência. Veja a seguir uma lista dos cuidados que você precisa ter antes, durante e até depois do passeio para garantir o seu bem-estar.

ANTES DE VIAJAR
Consulte um médico: cerca de um mês antes do embarque, busque um especialista em Medicina de Viagem. Trata-se de uma área relativamente nova no Brasil e que, em geral, é exercida por infectologistas. Nos municípios em que não exista essa especialidade, você pode consultar, ainda, um clínico geral ou, no caso das crianças, um pediatra. "O mais importante é que o profissional esteja familiarizado com esse tipo de atendimento. Como há diversas doenças infecciosas que podem acometer os viajantes, muitas vezes os infectologistas é que têm mais familiaridade com o tema", explica Káris Rodrigues, infectologista do Centro de Informação em Saúde do Viajante (Cives), da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

No Centro, primeiro serviço do tipo implantado no país, o aconselhamento a viajantes é uma consulta médica gratuita, agendada por e-mail (veja no site). Em outras regiões do país também podem ser encontrados ambulatórios ou centros de orientação para a saúde do viajante, indicados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Se necessário, tome vacina: além de avaliar se as condições de saúde do viajante requerem alguma atenção especial, o médico consultado poderá indicar a imunização com vacinas. A contra febre amarela é obrigatória para o ingresso em alguns países e deve ser administrada pelo menos dez dias antes da viagem. Também há outras vacinas recomendadas conforme o destino.

"Para quem vai à Meca, na Arábia Saudita, durante o período de peregrinação muçulmana, por exemplo, também se recomenda vacinação contra meningite meningocócica", diz o infectologista Marcellus Costa, responsável pelo Centro de Medicina de Viagem da Fundação Oswaldo Cruz. "Informe-se nos centros de orientação ao viajante da Anvisa se existe indicação de vacina para o destino da sua viagem", recomenda o médico. 

Leia a reportagem completa no Portal UOL. Clique aqui.

Foto: Getty Images

FALE COM NOSSO CONSULTOR