Blog

Museu dedicado às notícias tem pedaços do Muro de Berlim e de torre do 11/9

Heloísa Dall'Antonia
Do UOL, em Washington (EUA)*

 

Se há uma coisa que ninguém pode reclamar em Washington é de falta de opções culturais. A cidade conta com 60 museus, o que dá uma ideia da quantidade de passeios à disposição do turista. Um deles, inaugurado em 2008, é o Newseum, dedicado exclusivamente ao jornalismo e ao mundo das notícias de todo o planeta. E, para gostar da atração, você não precisa ter escolhido estudar Comunicação na faculdade.

Localizado na Pennsylvania Avenue, entre a Casa Branca e o Capitólio, o Newseum chama a atenção já em sua entrada. A fachada do prédio de seis andares mostra o texto da Primeira Emenda da Constituição dos Estados Unidos (em que fica estabelecido que o congresso não deve fazer qualquer lei que restrinja a liberdade de expressão e de imprensa, por exemplo).  No nível da rua, as paredes externas trazem várias primeiras páginas do dia de jornais do mundo. Já dentro do edifício, um telão transmitindo notícias e um helicóptero da rede KXAS-TV, de Dallas, recepcionam os visitantes.

Mas os mais de 20 mil metros quadrados de área ainda vão oferecer outras surpresas. Está lá, no quatro andar, um pedaço de quase dez metros de altura da antena de transmissão que ficava no topo da Torre Norte do World Trade Center, em Nova York. Retorcido, o metal é o ponto alto da exibição permanente do atentado terrorista de 11 de setembro de 2001, que traz ainda a capa de dezenas de jornais do dia do ataque, assim como itens (encontrados nos escombros) de profissionais que faziam a cobertura do acontecimento. 

Em outro andar, um grande mapa com dados do instituto Freedom House mostra quão livre cada país do planeta é em relação à imprensa (o Brasil, à propósito, aparece como "parcialmente livre"). Há também mais de 300 primeiras páginas de momentos históricos e é possível acompanhar exposições interativas que mostram importantes fatos sendo noticiados pelo rádio ou pela televisão.

Galerias internas reúnem dos vencedores do prêmio Pulitzer de Fotografia à exibição de itens e representações de casos escabrosos resolvidos pelo FBI em seus mais de 100 anos de trabalho. Durante 2014, uma área está dedicada a fotos e reportagens sobre o Ato dos Direitos Civis de 1964, nos Estados Unidos. O papel da imprensa em outros momentos de luta contra a opressão também pode ser comprovado na área que abriga oito pedaços inalterados do Muro de Berlim.

Atrações mais leves, como um apanhado de divertidas charges e uma exposição sobre os cães dos presidentes norte-americanos se unem aos produtos da lojinha do museu no quesito "faça-me sorrir".

A vista do Capitólio a partir do terraço do sexto andar do Newseum é parada obrigatória para uma ótima foto.

Newseum
555 Pennsylvania Ave., Washington.
O museu funciona diariamente das 9h às 17h (exceto Dia de Ação de Graças, Natal e Ano Novo).
Mais informações: www.newseum.org

* A jornalista viajou a convite da CRUSA – Capital Region USA

FALE COM NOSSO CONSULTOR