Blog

Os mistérios da Tunísia - Saiba tudo o que precisa antes de viajar

A República Tunisina é um verdadeiro mistério para muitos brasileiros. Um turismo ainda pouco conhecido por nós, mas muito frequentado pelos europeus. 

O pequeno país tem quase metade do território ocupado pelo impressionante deserto do Saara, mas também muitas terras férteis, um belo litoral e atrativos culturais. 

A população historicamente sofreu grandes transformações, sendo tradicionalmente berberes e hoje quase todos consideram-se árabes. Judeus e europeus migraram durante a segunda guerra mundial e muitos impérios antigos já passaram pela região.  

Está na hora de você conhecer também, não acha?

Onde fica a Tunísia?

A Tunísia se localiza bem ao norte da África, faz fronteira a oeste com a Argélia e a leste com a Líbia. Ao norte está o maravilhoso mar Mediterrâneo e a costa italiana, onde logo se encontram as ilhas Pelágias, a ilha de Pantelária e mais ao norte a própria Sicília. 

O pequeno país leva o nome da sua capital, Tunis, cuja origem do nome ainda não é tão clara, mas pode remeter à raiz berbere de “acampamento”, “deitar-se” ou mesmo da deusa fenícia Tunit.

Como chegar na Tunísia?

A Tunísia tem voos frequentes para Europa e outros países da África. Por isso há várias opções de conexão como Madri, Roma, Paris, Lisboa, entre outros.

Vale a pena pesquisar antes de comprar a sua passagem, ver a distância, horas de voo, preços e até opção de curtir algum outro destino na Europa no meio do caminho. 

Como toda Europa, o turismo é mais procurado no verão. Então os deslocamentos mudam de preço mais ou menos no mesmo ritmo do continente europeu e costumam ser mais caros nessa época. 

Para quem curtir, é possível fazer a travessia de ferry a partir da Sicília. 

Qual a melhor época para viajar para a Tunísia?

O clima na Tunísia é segmentado de acordo com a sua extensão territorial, sendo ao norte bem característico do mediterrâneo, ao centro mais semi-árido e finalmente mais desértico ao sul, quando já é coberto pelo Saara.

Para quem não conhece o clima mediterrâneo, os verões são quentes e secos, com invernos amenos e chuvosos. Já o clima desértico tem oscilações de temperaturas ao longo do dia e noite e também entre as estações, atingindo níveis mais extremos. 

Quanto mais ao sul da Tunísia, menor é o índice pluviométrico. A temporada de chuvas vai de outubro até maio. As temperaturas são mais estáveis ao norte. O mar também varia bastante dos 14ºC no inverno, para 27ºC no verão.

O verão obviamente é muito procurado, sobretudo de julho a agosto. O calor é alto, muitos turistas estão presentes e os preços um pouco mais elevados. Primavera e outono são perfeitos para o turismo, entre março e junho, ou setembro até início de novembro. 

Como é a gastronomia da Tunísia?

A Tunísia tem influências diversas dos povos que por lá passaram, sejam berberes, andaluzes, persas, turcos, egípcios, franceses, gregos, italianos e árabes. Imagina a mistura gastronômica?

A cozinha utiliza muitos legumes e ervas típicos do mediterrâneo, frutos secos, grão de bico, ovos, carne de ovelha, frango, peixes e cuscuz.. 

Uma refeição geralmente começa com tomate, pepino, alface e o brik(massa recheada), um prato típico. Os frutos do mar são comumente utilizados nas faixas litorâneas, também é comum servir a chorba, sopa de peixe e tomate.

Outra sopa comum é a Lablabi (com grão de bico). Nas entradas vem acompanhado de pão, harissa(pasta de pimenta com ervas). Enfim, vale a pena se deliciar com os sabores únicos da Tunísia. 

 

O que fazer na Tunísia?

O país é umas das mais hospitaleiras nações do norte da África e extremamente rica culturalmente. E está repleta de atrações que ajudam a tornar a viagem à Tunísia uma experiência singular.

Sob o solo, muita história já rolou. Abrigou a antiga colônia fenícia de Cartago, onde ainda é possível visitar as ruínas romanas do século II. 

A Tunísia oferece de tudo um pouco, exemplo disso é a arquitetura deslumbrante de Sidi Bou Said, a labiríntica Medina de Tunis, as belas praias e resorts de Hammamet, o coliseu de El-Jem, as planícies salgadas de Chott el-Jerid, Douz e o deserto do Saara. 

Em El Jem, como mencionamos, está o mais bem conservado anfiteatro romano do mundo. O Museu Bardo é outra atração imperdível, repleta de mosaicos com milênios de história. 

As praias são paradisíacas, com mais de 1.300 quilômetros de costa para curtir, fotografar e relaxar. Há algumas ilhas para visitar como a bela Ilha dos Flamingos ou a histórica ilha de Djerba. 

Os restaurantes, cafés típicos ou salões de chá são uma experiência única e altamente recomendada para a sua viagem. Os tunisinos adoram se reunir e conversar nesses ambientes. 

Viaje para a Tunísia! Vamos com a Freeway?

Que tal descobrir a Tunísia com quem já está a quase 4 décadas fazendo viagens de natureza e cultura?

Conheça os nossos roteiros, se quiser converse com um de nossos consultores. Você vai se encantar com a Tunísia!

 

 

FALE COM NOSSO CONSULTOR